Eleições na câmara: Ruptura da base ameaça o prefeito

A cada dois anos a câmara de vereadores renova sua mesa diretora promovendo eleições internas. Cléber Gaúcho poderá ser o próximo presidente, se isso acontecer, a câmara, formada até então de maioria “pró-prefeito” vai rachar, afinal, defender o prefeito ultimamente não tem sido tarefa fácil, e essa tensão pré eleição, tem movimentado bastante os bastidores políticos de Novo Horizonte.  vereadores eleição

Hoje, Nelsinho Luiz é o presidente da câmara e Amilcar Raphe o vice. Os secretários, Douglas Alex e Roberto Melchiori, completam a atual mesa diretora que tomou posse no incio de 2017 simultaneamente com o quarto mandato do prefeito Toyota, uma bancada exclusivamente pró prefeito, ou seja, “posição” formada pela base aliada.

Para entender essa complexa relação entre base aliada, posição e oposição, basta analisar em qual palanque o vereador foi eleito. Em 2016, 3 coligações partidárias uniram-se para defender três diferentes candidatos a prefeito.

No palanque do Luciano Aschkar, 2 vereador foram eleitos, no palanque do Fabiano Belentani, 3, e no palanque do atual prefeito, Toshio Toyota, 8 vereadores se elegeram. Então, podemos analisar que dos 13 vereadores, 5, eram contra as propostas do prefeito eleito e 8 eram a favor, ou seja, 8 da posição (base aliada) e 5 da oposição.

Mas como isso se aplica na prática? É simples, tendo uma base aliada maior, a vida do prefeito é facilitada, pois suas proposituras, dependem da aprovação dos vereadores e tendo maioria na câmara, qualquer coisa (dentro da lei) será aprovado, além disso, vereadores da base tendem a defender o prefeito ao invés de cobra-lo e fiscaliza-lo.

Como fato inquestionável, o mandato da atual administração publica esta sendo um desastre e a câmara tem uma grande parcela de culpa sobre isso. Vereadores não gostam de serem responsabilizados, e devido ao aumento da cobrança popular, a base aliada está rachando.

Prova disso é que até agora a única chapa registrada é da “oposição” e trás Cléber Gaúcho como candidato a presidente e Celso Junior como secretário, eles tem o apoio declarado de todos os vereadores da oposição.

A grande surpresa é que a mesa diretora do Gaúcho é formada por dois vereadores, até então, da base do prefeito, Douglas Alex que na chapa é vice de Gaúcho e Ivone Ruiz, que é segunda secretária. Dois vereadores que sempre defenderam e votaram a favor do prefeito, mas agora, por motivos distintos, aparentemente racharam.

A nova presidência da câmara pode impactar diretamente a forma como se faz politica na nossa cidade e segundo fontes ligadas ao prefeito, o próprio deixou seus vereadores a vontade para decidirem o lado que acharem melhor. Cauteloso, o candidato a presidência da câmara, Cléber Gaúcho, falou comigo e disse:

“Acredito muito na recuperação da economia nos próximos 2 anos e na possibilidade de conseguir recursos para melhorar a vida das pessoas da nossa cidade. Minha meta como presidente será manter a transparecia e credibilidade dos atos da câmara.”

Sobre o tema posição vs oposição, Douglas Alex discorda, ele disse que hoje sua posição está mais para o centro e suas atitudes na câmara são baseadas no bem maior da população.

O vereador Ideval, que vem fazendo forte oposição ao governo Toyota, também conversou comigo a respeito e disse esperar que Gaúcho fortaleça a oposição.

Por outro lado, a base aliada remanescente, ainda analisa uma possível candidatura para concorrer com Gaúcho, se isso acontecer, provavelmente será encabeçada por Amilcar Raphe, declarou o representante do prefeito na câmara, Beto de Sousa.

Eu falei também com Amílcar a respeito da sua candidatura, ele explicou que nada esta definido, mas que tudo é possível na politica.

Dia 03 de dezembro conheceremos o novo presidente da câmara, Cléber Gaúcho tem 8 votos, suas chances são grandes, porém, até os 45 do segundo tempo pode surgir uma nova chapa e junto com ela, mudanças radicais de votos.

Caberá ao novo Presidente a função de administração e representação da câmara, em caso de empate, é ele quem decide, além disso, vai obter o poder de deliberações, promulgação de lei, decreto legislativo e resoluções, que nas entrelinhas, podem fazer toda a diferença nos rumos para o novo pleito administrativo.

(…)

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

Você se sente seguro em Novo Horizonte? Lembre-se de proteger o seu patrimônio. A Serseg Segurança, esta no mercado a mais de 10 anos. Quer proteger sua casa, sua empresa, seu patrimônio? A Serseg tem a solução ideal para você.

Ligue e peça um orçamento 17 – 3542-1100

Se preferir, acesse o site www.sersegsegurançaprivada.com.br

serseg blog

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político.

Saiba o que é e como ser um patrono acessando o link .

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Assine

O NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Um comentário sobre “Eleições na câmara: Ruptura da base ameaça o prefeito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s