Chove lá fora e aqui… (?)

Hoje estou cheio de dúvidas… Porque será que chove tanto no verão? Porque, nossas pontes e ruas não suportam o volume de água? E porque cargas d’água, a prefeitura resolveu arrumar as crateras e pontes caídas justo agora, na época de chuvas? Esse é assunto de hoje no NH News.

chove lá fora

Cientistas explicam: Desde que o nosso planeta alinhou-se com a Lua e estabilizou seu sistema rotacional em torno do Sol possibilitando a criação dos polos, Norte e Sul – surgiram as estações do ano; Verão, Inverno, Outono e Primavera. Desde então, (2 bilhões de anos atrás) O verão é conhecido como a “época de chuvas.”

Segundo os meteorologistas, chove mais no verão porque o ar fica mais quente aumentando a umidade (vapor) que, em grande quantidade, se transforma em chuva. O sol forte também ajuda, fazendo a água dos mares, rios, lagos e florestas evaporar com mais facilidade. Assim, formam-se nuvens gigantescas, chamadas Cumulonimbus, que chegam a mais de 10 mil metros de altura.

Janeiro e fevereiro acabam sendo os meses mais quentes e chuvosos do ano. Saímos na varanda, olhamos para o horizonte e levamos um susto ao ver a imensa nuvem negra se aproximando e na maioria das vezes, ela vem acompanhada de raios e ventos. Apesar de assustar, esse é um evento previsível, todo ano, à milhões de anos, chuvas de verão castigam plantações, estradas, barragens, animais, florestas e principalmente cidades.

O Japão é o pais que mais investe na prevenção de desastres naturais, só no último ano foram 3.6 bilhões de dólares e durante o verão asiático, na “época de chuvas,” a atenção é redobrada.

Em contra partida, aqui no Brasil o governo segue na contra mão, cortando investimentos na prevenção de desastres naturais e afrouxando as leis ambientais.

No Estado de São Paulo, a maioria das cidades criam seus planos de prevenção, é algo muito simples, basta reforçar as barragens, consertar pequenos buracos (para que não se transformem em crateras) e manter limpos bueiros e córregos para melhorar o fluir das águas.

Eu sei, é o mínimo que se espera de qualquer administração pública, mas em Novo Horizonte, não podemos esperar nem o mínimo. A mais de um ano uma cratera começou se abrir na marginal e hoje já tem mais de 30 metros de largura. É tão grande que foi matéria na “TV Tem” inúmeras vezes, foi até destaque no quadro “Meu Pedaço de Mau Caminho,” do Bom dia São Paulo.

Uma tremenda vergonha para nós, novorizontinos, eu também falei a respeito disso em julho do ano passado na matéria “Nem a Globo conserta o buraco em que Novo Horizonte se encontra”. Mas de todas as denúncias e reportagens, teve uma que ficou marcada, onde a apresentadora Nilessa Tait, indignada com o descaso da prefeitura de Novo Horizonte, fazia um alerta:

– “A Hora de consertar é agora, durante a seca, o que não pode é querer mexer durante a época de chuvas, aí não dá.”

Mas inacreditavelmente, os gênios da prefeitura resolveram mexer quando? Agora! Justo na época de chuvas. E pior, não tentaram consertar só a cratera. Com recursos próprios, começaram também a obra na “Ponte do Jardim América” que está parcialmente caída a quase três anos. Ou seja o dinheiro tem, falta cérebro e planejamento.

Alguns podem me questionar – “poxa Gilsão, antes tarde do que nunca.” Mas eu questiono – “Será que ninguém sabia que era época de chuva?”

Até agora três enchentes levaram embora todo o material investido nessas obras, sem contar a mão de obra perdida. O dinheiro público está sendo jogado fora, culpa do descaso, pois se houvesse manutenção preventiva, não chegaria nesse ponto.

Esses dois buracos que citei não representam a realidade da cidade, por toda marginal dezenas de outras crateras se abriram e a lama encobriu o asfalto, a cidade está parecendo cenário de filme apocalíptico.

A falta de prevenção, o descaso com as vias publicas e a total falta de planejamento está arrombando os cofres públicos, dinheiro que poderia estar sendo investido em saúde, está indo embora com na enxorada.

Ao questionar os responsáveis, a única resposta que encontrei foi da diretoria de comunicação, eles gostam de dizer: “Com a natureza não se brinca!”

Será que a natureza também é oposição?

 

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Assine

O NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

2 comentários sobre “Chove lá fora e aqui… (?)

  1. O que acontece mas marginais em época de chuva eu já denunciava desde 2000, quando iniciou se a “encaixar” o córrego sem se preocupar com as águas de chuva. A ganância associada com a necessidade de mostrar serviço a qualquer custo para garantir a reeleição deu isso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s