Por que o dinheiro público vale menos em NH?

Por mais que eu economizei, esse mês, meu dinheiro evaporou, 500 foi pro financiamento da casa, 400 ficou no mercado, 300 de água, 200 de luz, 150 de IPTU, 500 de IPVA, rapaz… só me sobrou 150 reais. Esse mês, nada de churrasco, vamos economizar ao máximo, afinal, ganhar esse dinheirinho não está sendo nada fácil, viu?

materia grupo

Existem poucas formas lícitas de se ganhar dinheiro sem se esforçar. Na maioria das vezes nosso dinheirinho só chega no bolso depois de muito esforço, não? Precisamos ralar muito no sol ou no escritório… enfim, não importa, o fato é que, para a maioria dos brasileiros, ganhar um salário digno é muito sofrido.

E na hora de gastar? Pois é, uma coisa é ganhar, outra é gastar! Alguns anos atrás ouvi um podcast produzido por Luciano Pires no Café Brasil onde ele, em poucas palavras explicava por que o dinheiro publico vale menos que o dinheiro privado.

Luciano usou um artigo escrito por Milton Friedman, um economista norte-americano que ganhou o Nobel em 1976, Milton, explicou as “Quatro Formas de Gastar Dinheiro,” e é incrível como isso vai nos ajuda a entender o que acontece em Novo Horizonte. Veja só…

Primeira forma: Gastando nosso próprio dinheiro com nós mesmos – É claro, vamos querer sempre a melhor relação custo-benefício sem desperdiçar uma migalha, sempre tentando economizar e obter o máximo possível com o mínimo de dinheiro.

Segunda forma: Gastando o nosso dinheiro com outra pessoa – Calculamos o valor do gasto em relação à importância e merecimento da pessoa e aos nossos objetivos para com ela. Se compensar, ok, caso contrário, cautela.

Terceira forma: Gastando o dinheiro de outra pessoa conosco – Aí não tem limite. O dinheiro não é meu! Quero o melhor possível, sem me preocupar com relação custo x benefício.

Quarta forma: Gastando o dinheiro dos outros com os outros – Veja bem, não é o meu dinheiro e quem será beneficiado não serei eu! Então, dane-se, gasto de qualquer jeito. Ou então do jeito que me representar algum ganho.

Sacou? Gastar nosso dinheiro conosco; nosso dinheiro com outros; o dinheiro dos outros conosco e o dinheiro dos outros com os outros.

Onde é que você acha que um gestor público ou um político se encontra? É claro, no item quatro: gastar dinheiro dos outros, com os outros. De que jeito? De forma a obter algum ganho, normalmente poder, votos ou propina. Entendeu porque os serviços prestados pela prefeitura são tão caros e ineficientes?

Se você é um servidor público honesto e trata a maquina pública com zelo, economizando e respeitando o dinheiro do contribuinte, esse artigo é só um estímulo para que você denuncie os servidores vagabundos, ladrões e desonestos que gastam o nosso dinheiro sem responsabilidade.

Agora, se a carapuça lhe serviu, pode ficar invocado, é de você mesmo que gasta 140 mil em um show que vale 30 que eu estou falando.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Assine

O NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

2 comentários sobre “Por que o dinheiro público vale menos em NH?

  1. Bom dia Gilson
    Peço licença para uma narrativa
    sobre a licitude dos meios de arrecadação pública da prefeitura de NH…
    Comigo aconteceu de ser surpreendida por confisco de valores em todas as minhas contas bancárias, inclusive a conta salário pela prefeitura de NH, 35 anos após estar residindo em outro município.
    O processo correu à revelia sob alegação de destinatário não encontrado.
    A própria lei municipal revela ser ilegal tal procedimento. Mas o juiz deu ganho de causa a prefeitura de NH.
    Depois de trabalhar em 3 turnos durante 5 anos juntei umas economias para abrir empresa e poder me aposentar.
    Eles roubaram tudo, que fiquei sem recurso até para pagar advogado.
    Minha empresa até hoje não decolou e nem financiamento pude fazer por causa desse processo (foram 4 seguidos) e do caos que se instalou em minha vida, com cheques devolvidos e outras inadimplências.
    E hoje é meu nome que consta no Serasa, Bacen como inadimplente.
    Enquanto isso, a mídia distorce, para convencer que o cidadão gasta mais do que ganha.
    Acho importante puxar a reflexão sobre a exploração ilegal do cidadão, pelos serviços básicos, como água, energia e telecomunicações.

    Curtir

Deixe uma resposta para Jacinta de Fátima Franco Pereira Machado Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s