#deuruim Confira como foi a primeira sessão itinerante dos vereadores de NH

A ideia dos vereadores era arriscada, poderia tanto promove-los como candidatos, quanto deixa-los expostos à severas criticas, já que, a responsabilidade da cidade estar assim… “abandonada,” é tanto deles, quanto do prefeito, e não deu outra, o tiro saiu pela culatra…

sessão itinerante

O Projeto “Câmara Itinerante,” não é uma novidade, ele já existe e foi copiado de cidades onde a administração pública consegue cumprir com o mínimo que a população espera. No papel, o projeto serve para mostrar aos cidadãos que nunca foram numa sessão de vereadores como ela funciona.

Repito, é o que está no papel, pois na prática, todos sabemos que a principal intenção é a auto promoção eleitoral, já que, estamos se aproximando das próximas eleições e as chapas começaram a ser rascunhadas, inclusive, dois vereadores já se lançaram oficialmente como pré-candidatos a prefeito e um como pré de vice prefeito.

Se você, como eu, nasceu e vive em Novo Horizonte, sabe que a desordem no poder público é gritante e que o São José “Esplanada” é um bairro historicamente abandonado pelos edis. No Esplanada tem rodeio, mas não tem respeito, e pior, os influenciadores digitais e pré-candidatos, puxam a fila da execração moral da qual o Esplanada sempre foi vítima, ou seja, caso o esplanada não apoie e eleja alguém do próprio bairro, a previsão de melhora para eles é nula.

Segunda-feira, 17, ocorreu a primeira sessão itinerante e foi justamente no Esplanada. No início, o plano dos vereadores estava dando certo, muitos deles fizeram da tribuna improvisada um palanque eleitoral como era previsto, mas o que não estava nos planos dos edis, era a ausência dos moradores do São José, como de fato ocorreu.

Das 40 pessoas que se fizeram presentes no Centro Comunitário “Oscar Antônio Jannes,” metade vieram acompanhar a votação do projeto “Pequeno Ninja” que foi denominado “utilidade pública” nessa sessão. O restante, estava dividido entre pré-candidatos, funcionários da câmara e alguns poucos representantes do Esplanada, desses, apenas 4 pessoas falaram, entre eles, Daniel dos Santos, representando o projeto “Do Lado de Lá” que recitou um ácido poema de sua autoria:

“…Conhecem minha vila de perto só em época de eleição, rodeio de julho e outubro pintam atá as calçadas, que papelão, podia observar assim o ano inteiro e trazer o que o povo precisa sem ser assim tão interesseiro. Sabe o que me motiva a não desistir do que eu faço? É ouvir: ‘professor Daniel o RAP mudou minha vida, pode me dar um abraço?'”

Por mais que os vereadores presentes tentassem disfarçar, o medo por não terem cumprido suas promessas de campanha os entregavam. E para ficar ainda mais explícita a vergonha alheia, Christian Munareto, acompanhado de sua mãe cadeirante, perguntava, qual deles iria empurrar a cadeira de rodas de sua mãe no buraco que divide o Esplanada do resto da cidade?

“… Eu queria ter alguma palavra para elogiar a administração, mas infelizmente não tem, se alguém souber de algo da prefeitura que esteja funcionando bem, me corrija aí…”

Christian foi enfático quanto ao assunto da duplicação da pista que deixou o Esplanada sem acessibilidade:

“…Queria falar para os vereadores mais antigos pararem com esse discurso aí da pista, principalmente ao “Nelsinho Luiz” que vem falando isso desde 1993, eu sou um pouco mais antigo e acompanho desde 89 e o discurso sempre é o mesmo, requerimento, requerimento… Melhorou para os veículos, mas para nós está essa bagunça aí, aliás, a cidade inteira está uma bagunça, até cego está vendo essa bagunça e os senhores vereadores estão sendo coniventes, né?…”

Jordão dos Santos Brito, ilustre morador do Esplanada que inclusive foi candidato a deputado Estadual, também deu seu recado, criticando, principalmente o que se tornou o recinto de rodeio, segundo Jordão, foram os vereadores que permitiram chegar nesse ponto:

“…Se chegasse hoje, um empresário de fora para visitar o recinto de rodeio, qual seria a impressão? Lá dentro, está pura ‘merda’ roupa suja pelo chão, colchão jogado, banheiro quebrado e quando é noite, sou prova disso, presenciei crianças e adolescentes usando drogas e fazendo prostituição. A gente sente vergonha de saber que em nosso bairro o recinto de rodeio está abandonado. Se chegar um empresário de fora ele vai perguntar: ‘Esse é o rodeio que vocês tanto falam? Cadê a estrutura? Cadê o turismo que vocês tanto falam?’ Que na verdade de turismo, aqui, não tem nada! Doa a quem doer, mas sou obrigado a falar…”

Paulo Martins, fez questão de deixar claro que o plano de auto-promoção dos vereadores não deu certo, já que os moradores do Esplanada, não compareceram:

“… Hoje, 70% das pessoas que estão aqui, não são do bairro e não é que elas não vieram porque não acreditam nisso aqui, elas não vieram porque não acreditam em vocês…”

Paulo foi aplaudido e essa frase definiu que foi aquela sessão, mas ele ainda continuou…

“…Se vocês não tem condições de apresentar um projeto e aprova-lo, chega nas pessoas que tem projeto aqui na vila e pergunta: o que podemos fazer por vocês(?) Semana passada eu fui até os moradores da vila sugerindo um mutirão para limpar o bairro. Sabe o que eles me disseram(?) se tiver políticos envolvidos não estaremos juntos…”

Eu, Gilson de Lazari, sinceramente espero que os políticos de Novo Horizonte continuem sendo cobrados e humilhados como foram no Esplanada, eles merecem isso, continuarei divulgando, porque hoje, o NH News é o único veículo que repercute a opinião do povo sem manipulações políticas. No Facebook, o vídeo completo com as falas dos moradores do Esplanada, já tem mais de 100 compartilhamentos, mas para desmontar de vez essa tentativa de comícios forçados que o tal projeto itinerante tenta disfarçar, os moradores de todos os bairros, devem agir, como o Esplanada, protestando e cobrando esses velhos políticos fanfarrões.

Caso o projeto não seja cancelado, a próxima sessão itinerante ocorrerá no Vale Formoso, dia 19 de agosto, e vale lembrar que, apenas 5 pessoas podem representar a indignação dos moradores locais e para isso, é necessário se inscrever antes.

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Assine

O NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s