Zona Azul, numa cidade que está uma Zona?

Chamem de Zona Azul ou simplesmente de “Zona”, afinal, a  bagunça que vivemos em NH está surreal. Em muitas cidades organizadas, a “Zona Azul” facilita a mobilidade e promove rotatividade no comercio, mas e aqui na nossa cidade, essa dinheirama arrecadada, iria pra onde?

zona azul

Aqui em NH, definitivamente, não existe responsabilidade com o dinheiro publico ou punição pelo mal uso do mesmo. Cansei de mostrar casos escabrosos de improbidade e nada aconteceu, mas o prefeito está respondendo dezenas de processos, inclusive, com todos os seus bens bloqueados pela justiça. Além disso, o nosso município, hoje, acumula uma divida ativa que já ultrapassa 20 milhões.

É deprimente, mas não existe um plano de desenvolvimento urbano, apenas manutenção do poder. Aqui, tudo é na base da orelha, e agora, como estamos entrando em ano eleições, esses mesmos políticos cansados que estão no governo a 20 anos, ensaiam a implementação da “Zona Azul” no nosso município.

Antes de falar a respeito, quero deixar claro que não sou contra a Zona Azul, sou contra a irresponsabilidade administrativa da atual administração publica, que é o pivô de todos os problemas no nosso município. Em qualquer outra cidade, um prefeito como o nosso, já teria sido afastado, mas como escolhemos errado os nossos vereadores, amargamos também, uma câmara ineficiente aos interesses do povo.

Agora, imagine um projeto de vagas rotativas, nas mãos desses atuais gestores públicos que não conseguem se quer arrumar um buraco no asfalto? Será que conseguiriam administrar algo tão complexo, quanto é uma “Zona Azul”?

Apesar do centro estar dividido entre casas e garagens particulares, o comércio de Novo Horizonte concentra-se nas ruas Trajano Machado e XV de novembro, onde, durante o horário comercial é quase impossível encontrar uma vaga para estacionar. Quem ocupa a maioria das vagas são os próprios funcionários que trabalham no centro. Ou seja, usam as vagas dos consumidores. Isso, não faz o menor sentido, mas, como negar o direito de parar o carro em um espaço publico?

Muitos dizem que a cobrança de “Zona Azul” é a única opção, afinal, dois reais por hora, qualquer um têm! Porém, antes de sairmos balançando bandeiras por aí, é importante frisar que, por trás desse projeto de Zona Azul, existe também uma enorme capitalização financeira.

Calcule que, a 2 reais por hora, uma vaga rotativa, arrecadaria 16 reais por dia e por mês, 480 reais. Se fizermos o mesmo calculo imaginando 100 vagas, seriam 480 mil no mês e 5.7 milhões no ano. Quem garante que essa arrecadação não será manipulada com má fé pela prefeitura, já que o próprio prefeito, está sendo investigado pela polícia federal e os vereadores não fiscalizam o prefeito? Quem garante que essa dinheirama extra vai ser re-investida na cidade?

Analisando a questão social, vejo com bons olhos a possibilidade dessa arrecadação extra ser investida em projetos que ajudam a diminuir a desigualdade social no nosso município, mas enquanto discutimos se devemos confiar nos nossos políticos ou não, em Jales-SP, já está funcionando o estacionamento rotativo 100% digital, onde através de um aplicativo, o usuário pode cadastrar seu veículo, adquirir vagas na “Zona Azul” e ter várias outras vantagens, entre elas, a comodidade de renovar sua vaga de onde estiver.

O aplicativo também possui um alarme que avisa ao usuário do término do período e caso o ultrapasse o período de uso, o usuário ainda terá 48 horas para regularizar a situação, antes que seja emitida a multa. Repito, na cidade de Jales deu certo, mas e aqui em NH, onde ainda estamos tapando os buracos, será que daria certo?

(…)

Receba o NH News “grátis” toda segunda pelo whatsapp… É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e confirmar a mensagem.

Assine

O NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

Essa Matéria foi publicada no Jornal A Tribuna NH e na página do Facebook NH News.

A produção do NH News é minha, Gilson de Lazari e a edição é do Rogério Silva. Se você gosta do NH News, saiba que pode ser um anunciante ou um patrono e assim ajudar nessa missão que é valorizar a cultura local, levar informação verdadeiras e livrar nossa cidade de antigos estigmas, principalmente, no âmbito político. Saiba mais acessando o link .

Ajude no financiamento coletivo do meu livro, acesse catarse.me/osdeliriosmusicas

Meu nome é Gilson de Lazari e foi um prazer falar de Novo Horizonte com vocês. Até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s