Suspeito de estupro planejou o crime, sugere delegado…


estupro

… Uma adolescente de 15 anos foi estuprada no ultimo sábado dia 11, por volta das 21 hs enquanto fazia o caminho de volta para casa. O estuprador a interceptou na Avenida Domingos Baraldo, próximo do supermercado BigMart. A polícia já está investigando o caso e confirmou que não existe qualquer ligação entre o criminoso e a vítima, um fato que se quer deveria ser cogitado, mas infelizmente a cultura do estupro, ainda insiste em penalizar a vítima e algumas acusações maldosas de que a adolescente teria facilitado ou atraído o criminoso, foram sugeridas nas redes sociais.

Segundo o delegado da seccional de Novo Horizonte, Dr. Éder Galavoti Rodrigues, a cidade não registrava uma ocorrência de estupro a anos e confirmou em entrevista ao jornalista Kall Rigamonte, que se trata de um “estupro clássico” onde a vítima não tem qualquer ligação com o estuprador.

Segundo relatos da vitima, ela teria sido abordada e obrigada a entrar em um pasto que fica nas proximidades do Jardim Manga Larga, onde foi forçada a ter relações sexuais e por fim, também teve seu celular roubado.

O delegado suspeita que o estuprador não seja morador da cidade de Novo Horizonte e possivelmente a estava seguindo até um lugar mais afastado para poder aborda-la sem chamar atenção. Quanto ao roubo do celular, o delegado suspeita que ele foi levado apenas para impedir que a adolescente pedisse ajuda, e não tem duvidas: trata-se de um caso de crime hediondo, um estupro clássico, friamente planejado.

A vítima não passou por exames, que deveriam ter sido feitos no mesmo dia, isso vai atrapalhar um pouco a coleta e identificação do DNA do estuprador, mas mesmo assim, a perícia será feita. A adolescente afirmou que o estuprador era alto, por volta de 1,90 mts, estava de bermuda bege e usava ósculos escuros.  Segundo o Dr Eder, as investigações do caso será priorizada, apesar da falta de efetivo.

A notícia, logo que divulgada nas redes sociais abalou a cidade e não é para menos, a cada 11 minutos, 1 mulher é estuprada no Brasil. Culpar a vítima é a mesma coisa de não punir o agressor, é tornar a violência sexual algo socialmente aceito, é o machismo a seu extremo. Precisamos acabar com essa cultura do estupro!

Meu nome é Gilson de Lazari e esse é o NH News, a qualquer momento tem mais informações sobre a cidade de Novo Horizonte.

Vox NH logo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s