Opinião – O que esperar do novo legislativo e executivo em Novo Horizonte: Esperança e Consciência?

Por Clayton Zocarato

Novo Horizonte não é mais a mesma desde Novembro de 2020

Em pouco tempo vimos velhas oligarquias parasitárias, sendo sugadas pelo avanço da história e a vontade popular, proporcionando uma práxis democrática, salientada pelo cansaço e nostalgia dos cidadãos por melhorias, e contando a responsabilidade civil de realmente fazer uma política que não seja exclusivamente de “gabinete”.

Um grande desafio para o prefeito eleito Fabiano Belentani, está em devolver credibilidade moral para o Executivo, que nos últimos anos, ficou focado a uma administração, muito mais regrada ao tradicional Pão e Circo, e repleta de merchandagem e pouco ativismo intelectual e cívico que realmente fizessem diferença para o bem comum de todos.

Óbvio que torcemos também para que os setores oposicionistas cumpram com o seu dever de propor, e não somente se contradizerem, em relação a viabilidades de similitudes, que não estejam somente focados ao “exibicionismo classicista e estético”, mas sim que haja uma gestão pública que não seja camuflada pelo passado e sim olhe para o futuro, com um comportamento ético coletivista que faça jus, a uma evolução tanto na maneira de como interceder cunhos para que tanto direitos e deveres sejam elencados, dentro de uma expectativa menta, de transpor o descaso da maioria dos últimos vereadores e secretários, que promoveram um espetáculo deprimente de outorgar um “feudalismo moderno”, em se afastar da população, e disfarçar os problemas estruturais logísticos que nosso município enfrenta.

Obras tampão, que não possuem um traçado de conclusão e implementação claro, quanto aos seus objetivos e que causam transtornos para todos os moradores, como os malfadados empreendimentos de recapeamentos das marginais realçando também as condições de suas adjacentes com a falta de um tratamento em conter o mato que cresce desenfreadamente, aos seus redores, gerando a concentração de animais peçonhentos, e o acumulo de entulhos que revelam uma falta de respeito pelo contribuinte em relação ao usufruto do pagamento de impostos.

Não se trata exclusivamente a cobrar a nova gestão municipal, mas sim que diante do grande apelo de aclamação popular, que obtiveram, é jus e mais do que necessário auxiliar e indicar os obstáculos, que vão terem, para realizar uma

renovação e modelação de governabilidade, que não fique encarcerada exclusivamente a questões ideológicas, e sim que se façam a união entre câmara, prefeitura, e sociedade, em busca de lapidarem p ações que envolvam âmbitos dialéticos.

Para isso vemos que projetos como o do vereador Luciano Aschkar, que foi outorgado Presidente da Câmara nessa nova gestão, em mudar o horário das sessões, para que assim as pessoas possam acompanharem, os seus trabalhos, e também terem uma base de compreensão e sentirem o respeito pelo seu voto, propiciando que participem e advoguem seus direitos garantidos pelo Sufrágio Universal, que não fiquem somente encarcerados a eventos métricos e formais, e sim tendo voz ativa e participativa em torno da elaboração de propostas, que possam recolocar a cidade nos eixos.

No que estende no campo cultural, vogamos que o diálogo e a ponderação sejam pilares norteadores, para que sejam desenvolvidos o respeito e a tolerância entre os vereadores, para que não haja mais o jogo de esconde – esconde e de autoritarismo defronte o afastamento do principio da “participação popular”, em torno das mudanças da administrativas do município, esperançosos que não fiquem somente na utopia, e sim promovam paulatinamente a revolução de patamares sociais e econômicos, que visem à melhoria de vida de todos os novorizontinos.

“A cobrança feita com eloqüência, é a segurança da seriedade do trabalho político sério, com atuação em conjunta de todos os grupos sociais e institucionais”, e parafraseando com filósofo francês Jean Paul Sartre, “não basta somente existir e sim se redefinir, a cada instante, buscando sempre se lembrar da sua essência”.

Que nossos vereadores e o prefeito, sempre se recordem que a essência de seus cargos está em buscar sempre a melhoria para todos, independentes de oposição ou situação.

Esperança e Consciência sempre!

Quer participar dos grupos e receber as notificações do NH News “grátis” pelo whatsapp? É só clicar aqui http://bit.ly/2K4qbFv e assinar a nossa lista de transmissão. 

Um comentário sobre “Opinião – O que esperar do novo legislativo e executivo em Novo Horizonte: Esperança e Consciência?

Deixe uma resposta para Sônia Maria Lopes Morais Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s