Em Novo Horizonte o parto por cesariana está sendo uma imposição e não uma opção

Por: Jéssika Rafael – Doula

Dar à luz é um evento fisiológico, natural e claro, milenar. Nossa sociedade chegou até aqui através de inúmeras mulheres que deram à luz. Uma pesquisa da Fiocruz com 437 mulheres que tiveram seus bebês no Rio de Janeiro mostrou que 70% das mulheres no início do pré-natal não desejavam passar por uma cesárea, nessa mesma pesquisa deixa evidente uma grande realidade e infelicidade do sistema obstétrico: 90% dessas mulheres passaram por uma cesariana sendo que dessas, 92% ainda não haviam entrado em trabalho de parto. O que acontece no pré-natal que leva tantas mulheres a mudarem de ideia?

Em Novo Horizonte essa realidade é gritante. Há mais de um ano venho acompanhando a realidade de diversas mulheres que tiveram seus partos roubados. Mulheres que optaram pelo parto normal, estudaram e se prepararam para no fim serem levadas como mais um pedaço de carne para a mesa cirúrgica tendo seus desejos ignorados.

Nesses últimos anos, enquanto Doula (profissional acompanhante de parto), acompanhei em Novo Horizonte casos graves de violência obstétrica e recomendação de cesárea dada pelo médico de forma indevida e sem qualquer evidencia científica, como o caso da Amanda que teve seu pedido de induzir seu parto depois das 41 semanas de gestação negado sob justificativa que ao induzir seu filho nasceria “bobo” – palavras do médico -.

Além disso recebo, quase que diariamente, relatos de nascimentos de mulheres que foram desassistidas, que foram desestimuladas e algumas que lhe foram negados o parto sem desculpas, como o caso da Luana (nome fictício), grávida de 12 semanas, que ao saber que sua Data Provável de Parto seria dia 28 de dezembro a médica do pré-natal avisou que “não faz parto no ano novo e se não nascesse até dia 25 faria uma cesárea”.

Ou o caso da Bruna (nome fictício), que ao romper a bolsa foi até a maternidade para monitorar a vitalidade do seu bebê foi coagida e aceitou uma cesárea desnecessária por medo de não ser bem assistida no parto, depois de ter sofrido um desgaste emocional e psicológico, quando na verdade, só precisava de mais tempo para que trabalho de parto que já estava evoluindo acontecesse e realizasse seu sonho de parir já que tinha condições suficiente para isso. Coincidentemente, era um sábado e na maternidade apenas ela estava ocupando toda equipe com o seu desejo do parto normal.

A Milena desistiu do sonhado parto ao perceber que a médica de plantão no dia em que entrou em trabalho de parto era a mesma que havia negado atendimento a ela semanas atrás tratando-a com descaso.

Hoje, essas e tantas outras mulheres idealizam e sonham não só com um parto normal, mas com um parto humanizado, que consiste em ter um atendimento baseado em evidencia cientifica (que é obrigação do profissional da saúde), segurança, trabalho em equipe e a MULHER COMO PROTAGONISTA DO PRÓPRIO PARTO. E é possível que o município mude essa realidade, uma vez que um bom pré-natal, uma mulher bem prepara e instruída a respeito do parto e um parto natural custe menos financeiramente para o município do que um alto índice de cirurgias.

É de extrema urgência que a Santa Casa de Novo Horizonte mude sua assistência atualizando seu modelo de assistência, seja ao atendimento público ou particular. E a você mulher que lê este artigo, em qualquer sinal de violência obstétrica, atendimento desatualizado ou venda de cesárea por conveniência médica, denuncie ligando 180. A informação de qualidade e denúncia as más condutas são os primeiros passos para mudança do cenário em Novo Horizonte.

Quer receber o Conecta NH News no Whatsapp?
É só clicar no link: https://chat.whatsapp.com/Ht7lDsdmZ29GbFromQM5bk

O Podcast NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Assine

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

WhatsApp Image 2019-08-27 at 11.28.11

Navegue em alta velocidade com a melhor internet de Novo Horizonte, e neste mês está ainda melhor, tenha na sua residência ou comércio a única internet 100% fibra óptica da cidade sem pagar Adesão ! É isso mesmo ! Adesão Grátis ! MTNET Ligue 3543-9030 e garanta já a sua INTERNET com ultravelocidade !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s