Opinião – Deus, Direitos Humanos e Covid? Que caminho a seguir?

Por Clayton Zocarato

A Covid 19 fez o homem se aproximar de Deus, mas também conduziu reflexões acerca de como estamos nos comportando diante momentos de crises sanitárias mundialista permanentes.

Ela é uma forma de redefinir o “Contrato Social” na sua essência virtuosa , de defesa da vida, e também em como pensar nessa dádiva macabra, que houve uma desvalorização, quanto há uma história que assim venha produzir um respeito tanto pela integração biopsicossocial de todas as pessoas, e que assim não fiquem somente permutados aos perigos de desconstruções inóspitas, quanto a comedir reflexões, que estamos na dependência do “Pai”, mas aos mesmo tempo os braços da “Ciência”.

Vivemos momentos em que é necessário uma nova forma de nos colocarmos como filhos do Poderoso, que buscam na oração, compreender os seus desígnios, e assim produzir uma ontologia, não somente de dependência, mas sim de virtudes que venham a promoverem uma forte consciência, de que estamos caminhando para um individualismo que faz dos Direitos Humanos, um sentido metodológico de vitimismo virtualista, pelo qual, promulga-se para que não haja uma ética orgânica, que enfatize garantias de liberdades cívicas respeitosas, estão realçados, cunhos metafísicos de que as pessoas, se revelaram seu egoísmo natural e primitivo, de defender sua vida a todo custo, como também a saciar seus prazeres com a mesma voracidade, colocando-se em evidência, o risco de propagação do vírus, e se afastando razão eloquente.

Ou seja, a inteligência e o livre-arbítrio precisa estar em concatenação com o respeito pela vida, viabiliza uma aproximação das pessoas perante a fazer uma oração, que chegue ao Pai, não somente como algo mecânico e diário, vertido mais a tradição, mas sim que faça um alarde que é de responsabilidade de cada um, rezar, mas ao mesmo tempo agir, para que não haja egoísmos quanto a estar em uma subjetividade equivocada, e a prover uma empatia, que venha estar em um mesmo clivo de prática do cuidado, respeitando o próximo e o zelo pelos Direitos Humanos.

É retumbante pensar a importância dos Direitos Humanos quanto a uma sociabilidade que traga o mínimo de conforto para as pessoas foi deixada, em um patamar de reducionismo, quanto ao respeito pelo “outro” onde vemos cenas diárias de uma escatologia em se brincar com a vida alheia, quando não, se é respeitado os protocolos de segurança, reproduzindo assim uma sinfonia de pedidos de oração e de clemência, mas que ao mesmo tempo extenua uma certa, hipocrisia grupal, pois uma individuação hedonista em faz presente, com discursos como devo “curtir a vida”, “esse vírus não me pega”, ou “Deus cuida de Mim”;

De fato Deus cuida sim de todos, mas está sendo colocado de uma forma esdrúxula, no sentido de um negacionismo diante os perigos da disseminação viral que se encontra descontrolada, e sendo usada constantemente como base para uma supervalorização de Ideologias Partidárias, que visam em suas amplitudes, o bem pessoal de cada um de maneira egoísta, e não a uma coletividade que esteja, procrastinada a fazer da fé, também um caminho de diálogo com a ciência que assim também possa fazer um “pacto-social”, que não fiquem unicamente arraigados aos discursos lingüísticos, mas sim em realizar verdadeiramente uma práxis de comportamentos políticos, que contenham uma forte lapidação filosófica, tanto para a crítica, como também e legislar, uma saúde mental na formação de idéias, que possa aproximar as pessoas de Javé, mas concomitantemente contenha uma precaução métrica, quanto a garantir que as pessoas, tenham seu espaço pessoal respeitado.

A essa questão de um reducionismo de relacionamentos sociais, bem como o Lockdown e o distanciamento social, deixa margens analíticas, para entreverem apontamentos filosóficos aos quais elevem batistérios, de que o homem necessita de ter alguém, tanto no cunho para louvar suas atividades, bem como para demonstrar sua existência material, e que ele não aprendeu ainda a “bastar a si mesmo”, como também ele “não conhece nem a ti mesmo”, ornamentando penúrias quanto ao seu estereótipo neurológico de confiar em Deus.

De certa forma a humanidade é essência de um projeto do amor, que vai sendo elaborado através de suas falhas antropológicas, procurando em si mesmo, respostas para uma distorção dos Direitos Humanos, que foram tirados de uma ascendência moral coletiva, para a defesa em saciar todos os desejos particulares, usando da pandemia de Covid-19, como uma marca de contagem de tempo, ao qual possa sim justificar que é necessário se consumir de prazeres e deleites a todo instante, fingindo calmaria e estabilidade social e espiritual.

Sendo assim os Direitos Humanos de preservação da vida, se perdem no distanciamento do homem em ver Deus como uma tábua de negociação genealógica, se promulgando como juiz supremo, em fazer da sua verdade pessoal algo massificador, que assim só faz aumentar a dor do próximo, perante nossas atitudes de idolatria e vilanias de entretenimentos, perante os cuidados a serem tomados, para evitarmos aglomerações e desrazões enraizadas em funestos pleitos de conversações empáticas, egoístas, distante de uma teologia humanista clara e sucinta em nossos direitos e deveres, para com o próximo e para conosco mesmo.

(…)

Se gostou e quiser apoiar o NH News, você pode fazer um Pix no valor que quiser, use o celular como chave (17) 99225-4743

Podcast NH News, também está disponível em todas as plataformas de podcasts. Escolha uma das opções e se inscreva:

Assine

Apple Podcasts
Android
Spotify
Deezer
Castbox
Pocket Casts
Overcast
RSS

WhatsApp Image 2019-08-27 at 11.28.11

Navegue em alta velocidade com a melhor internet de Novo Horizonte, e neste mês está ainda melhor, tenha na sua residência ou comércio a única internet 100% fibra óptica da cidade sem pagar Adesão ! É isso mesmo ! Adesão Grátis ! MTNET Ligue 3543-9030 e garanta já a sua INTERNET com ultravelocidade !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s